Morre um gigante do jornalismo

Joelmir Beting morreu hoje, aos 75 anos – Foto: Reprodução/Facebook

Morreu na madrugada desta quinta-feira (29/11) o jornalista Joelmir Beting, aos 75 anos. No último domingo, ele sofreu um AVE (acidente vascular encefálico) no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, onde estava internado desde o último dia 22.

Melhor e mais conhecido analista econômico do país, Joelmir Beting é mais um dos grandes do jornalismo que se vai. Sua principal marca foi utilizar uma linguagem limpa e clara para falar dos anuviados caminhos da economia brasileira e mundial. Aboliu o terrível economês e passou a usar frases rápidas, simples e certeiras. Quando preciso, apelava para a rima e jogos de palavras.

Antes de se consagrar como jornalista econômico, enveredou-se pela crônica esportiva, onde acompanhou grandes momentos do futebol brasileiro e até protagonizou alguns causos, como o que originou a expressão “Gol de Placa”. Na ocasião, Pelé havia feito um de seus mais belos gols, driblando quase todo o time do Fluminense em pleno Maracanã, nos anos 60. Joelmir idealizou a confecção de uma placa, a ser colocada no estádio, para lembrar o feito. Tempos mais tardes, os cronistas passaram a chamar de Gol de Placa todo gol semelhante àquele de Pelé.

Palmeirense fanático, deixou o legado do jornalismo e do amor ao futebol à sua família, em que se destaca o também jornalista Mauro Beting, outro apreciador dos jogos de palavras.

Fica aqui uma rápida e singela homenagem a não somente um grande jornalista, mas a um profissional honesto e dedicado, preocupado em informar seu público de forma clara. O que, convenhamos, está em falta no jornalismo atual.

Anúncios